Aprenda o significado de termos que usaremos

 

Como a segunda parte da introdução possui termos técnicos, esse glossário poderá auxiliar no entendimento, embora a maioria dos nomes faça parte do cotidiano de muita gente.

Para saber a fonte e mais informações sobre o assunto basta clicar no nome em negrito . Os textos foram copiados e colados (citação direta, na linguagem acadêmica). :p

  • Agerba: Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia, autarquia, em regime especial, vinculada à  Secretaria de Infra-Estrutura do Estado da Bahia, foi criada em 19 de maio de 1998, pela Lei n.º 7.314, e regulamentada pelo Decreto n.º 7.426, de 31 de agosto de 1998.
  • Coriorretinopatia Serosa Central:  A retinopatia serosa central afeta a mácula (lente do olho) e repentinamente causa um incomodo visual. Em geral, ela afeta homens com idade de 20 a 40 anos e aparece devido ao enfraquecimento de uma membrana abaixo da retina, fazendo com que o líquido dos vasos sanguíneos escapem e formem bolhas. Tais bolhas são responsáveis por elevar a camada superficial da retina e provocar o deslocamento do foco da região central, local em que está localizada a mácula.

O diagnóstico desta doença é feito através de um exame de fundo de olho e confirmado por uma angiofluoresceinografia

  • Escavação do nervo optico: Quando o nervo óptico tem por natureza, pouca nutrição, poucos vasos sanguíneos, há uma tendência com o tempo, de ocorrer morte lenta e progressiva do nervo, formando um aumento da escavação do nervo, daí o termo escavação aumentada do nervo óptico,( um prato fundo ) sugerindo sofrimento deste nervo.Se a pressão do olho aumenta, o sangue foge do nervo e a escavação aumenta(pressione sua unha, veja,o sangue foge)A pressão do olho é um fator de risco para o glaucoma.Há glaucoma com pressão normal.
  • Fotofobia: Fotofobia é o nome dado a sensibilidade excessiva à claridade e a luz solar. Tal sensibilidade ocorre quando as células fotossensíveis da retina recusam o excesso de luz e provoca o desconforto. A fotofobia normalmente ocorre como manifestação de algum problema ocular resultante de doenças, inflamatórias, congênitas, infecciosas, alergias e por cicatrizes provenientes das alergias. O problema ocular que mais ocorre e provoca a fotofobia é o astigmatismo, distúrbio caracterizado pela alteração do formato circular da córnea. Abaixo você confere algumas dicas para amenizar este desconforto:
  • Fotopsia: “Podemos dizer que fotopsia é o termo mais restrito às alterações no globo ocular, e o fosfênio, mais genérico. Existe uma certa confusão entre os dois termos, pois, em muitos tratados de enxaqueca, por exemplo, usa-se a expressão fotopsia, embora a origem seja no córtex cerebral”.
  • Glaucoma: O glaucoma refere-se a um grupo de doenças oculares que provocam danos irreparáveis no nervo óptico. Este, por sua vez, é o nervo que carrega as informações visuais recebidas pelo olho até o cérebro.
  • Halos de luz: É o efeito circular criado ao redor de pontos luminosos que foi descrito por George Biddell Airy em 1835 – Disco de Airy. Efeito de difração da luz.
  • OCT:  é um exame capaz de ver detalhadamente (em três dimensões) a retina e o nervo óptico. Também possibilita a obtenção de cortes ópticos seccionais da estrutura da retina.
  • PaquimetriaA Paquimetria é a medição da espessura córnea. É um exame indolor, de rápida execução e não altera a visão. Utilizado em casos de glaucoma, ceratocone, cirurgia refrativa, transplante de córnea, edema de córnea e várias outras doenças que podem ocasionar alteração na espessura corneana.
  • RetinografiaA Retinografia é um exame de imagem que fotografa as áreas do fundo do olho, como a retina, a coróide, o nervo óptico e os vasos sanguíneos.
  • Retinografia Fluorescente ou Angiofluoresceinografia: analisa a retina, a coróide e os vasos sanguíneos através de fotos obtidas com uma iluminação especial e com uso de filtros. O exame utiliza um contraste chamado fluoresceína que permite o estudo de camadas diferentes dessas estruturas do fundo do olho. É utilizado para o companhamento e diagnóstico de doenças como a retinopatia diabética, degeneração macular, oclusões vasculares da retina, entre outras.
  • Tonômetro de GoldmannO tonômetro de Goldmann é um instrumento que consiste em um prisma duplo, que, acoplado à lâmpada de fenda, permite a aferição da Po (pressão ocular)
  • Tonômetro de sopro: O aparelho de sopro tem uma zona onde a pessoa apoia o queixo e de seguida o médico alinha o feixe de luz. É enviado um sopro de ar para o olho que permite medir a alteração da luz na córnea durante o sopro.
  • Retina: A retina, por exemplo, tem a mesma função do filme fotográfico. Ou seja, é nela que a imagem captada é registrada, decodificada e enviada ao cérebro. Localizada na parte de trás do olho, a retina tem milhões de células fotorreceptoras, cuja função é justamente transformar as ondas luminosas em imagens.
  • Trevo rodoviário: complexo de vias elevadas e/ou rebaixadas, para evitar cruzamento de nível em rodovias de tráfego intenso.
  • PIO: Pressão Intra Ocular

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: